Interviews

é impossível para contribuir para o desenvolvimento do país também…


Gizela, engenheira em geotecnologia

De onde você é?

Eu venho do Huambo em Angola, mas moro em Houston (USA) no momento, faço viagens sazonais para Luanda, a capital de Angola.

Há quanto tempo você está em Paris?

Estou em Paris há uma semana, é a primeira vez que visito Paris e gosto desta cidade.

Qual o monumento que você mais gostou?

Notre Dame de Paris.

Porquê Notre-Dame de Paris?

Porque é um monumento histórico de renome mundial e uma herança Françésa. É um lugar sagrado mergulhado na história! Eu realmente não conheço bem a história desse monumento, eu não tive um guia durante a minha visita para me explicar a história deste grande monumento histórico, mas gostei da arquitetura e da harmonia que ela libera, a arte da escultura e das estátuas. Como eu sou católica, nasci nesta religião, era importante para mim visitar Notre-Dame de Paris. Você não pode visitar Paris sem ver Notre-Dame. Passei pela Torre Eiffel também, mas não subi, havia muita gente e o trabalho está em andamento; será para a próxima vez.

O que mais te impressionou em Paris?

 A Torre Eiffel. Quando eu era pequena em Angola, desenhei e disse a mim mesmo que tinha de ver a Torre Eiffel um dia. Aqui está outro sonho que acabou de se tornar realidade.

Eu também passei em frente ao Museu do Louvre.

 

Você visitou o museu do exército em Invalides?

Não, mas eu gostaria de visitá-lo porque trabalho para o exército em Angola. Eu gostaria de conhecer melhor a história dos veteranos franceses. E o museu do exército é uma grande herança da história da França.

Quão importantes são os museus para você?

É mais a história que me interessa. Eu gosto de museus como testemunho histórico.

Você está em um  hotel, Airbnb ou com amigos?

Eu estou na casa da minha família.

Como você se desloca   em Paris: de metrô, ônibus, táxi, Uber?

Eu uso o  transporte público, metrô e ônibus, então aproveito melhor as paisagens parisienses.

Você acha que Paris é a capital do amor?

Eu não penso assim. Paris para mim é uma cidade com muita história e muitos monumentos históricos. Mas eu não vi nada que me faça pensar que Paris é a capital do amor, especialmente com os eventos dos coletes amarelos: é mais violência do que amor.

Quais são seus projetos de curto prazo?

Eu acabei de me inscrever para um mestrado no setor de petróleo. Eu também estou pensando em fazer um Mestrado em Gestão de Recursos Humanos.

O que a liberdade significa para você?

Esta palavra significa muitas coisas, para mim a liberdade é estar aqui com você agora mesmo. Eu sei que muitas pessoas não têm a liberdade de viajar, viajar pelo mundo ou estar ao seu lado.

Quão importante é a música em sua vida?

A música tem uma grande importância na minha vida, eu a incluo em tudo que faço. Eu gosto de vários estilos de música. Quando estou triste, ouço música e, quando estou feliz, ouço música. Eu ouço música  a maior parte do tempo, me traz alegria.

O que você acha de todas essas redes sociais?

Todas essas redes sociais têm um lado positivo e um lado negativo. O lado positivo é quando é bem usado e o lado negativo é que as pessoas os usam para dizer e magoar os outros. Mas a internet nos ajudou muito ultimamente, e eu faço parte de uma geração que cresceu com essas novas tecnologias.

Qual é o segredo para o casal durar?

Respeito, porque se não há respeito, não há relacionamento.

Qual sentimento você teve na primeira vez que se apaixonou?

Eu senti uma  alegria, eu estava feliz.

Qual sentimento você sentiu na primeira vez que ganhou um salário?

A alegria de não ter mais que depender dos meus pais. Como muitas pessoas, minha independência financeira era importante para mim.

O que você fez com seu primeiro salário?

Eu compartilhei com minha família, eu comprei os presentes de meus irmãos e irmãs e o resto do dinheiro, eu compartilhei com minha mãe. Em casa, você tem que dividir o primeiro salário com a família porque isso traz boa sorte a partir de então.

Como você se sentiu na primeira vez que viveu sozinha?

Um sentimento de liberdade e ao mesmo tempo de solidão. Eu gosto de ter meu espaço, mas ao mesmo tempo gosto de estar cercada de pessoas.

Quem é Gizela hoje?

Eu sou uma mulher madura e segura de mim mesma. Eu sei o que quero na minha vida, hoje eu tenho mais confiança em mim mesma e ainda tenho muitos sonhos para perceber, estou determinada.

Como você se vê daqui a 5 anos?

Em uma posição melhor e com uma família, um estilo de vida diferente do que tenho hoje.

O que você pode nos dizer sobre Angola?

É um país com grande riqueza, mas por enquanto não é um país que pode oferecer oportunidades para estudantes e executivos nacionais, que deixaram de estudar e trabalhar no estrangeiro, por causa da economia.

Ao mesmo tempo, é um país muito bonito, turístico, onde há pessoas felizes, paisagens muito bonitas e um parque zoológico.

Mas viver e construir uma família agora não é o melhor país. Mesmo se houver paz agora, ainda há muito a fazer para terminar de construir o país e estabelecer um status social no mesmo nível para todos os angolanos. Ainda temos muito trabalho a fazer para alcançar o mesmo nível que a França. Mas Angola é um país muito rico, nós vamos sobreviver.

Qual é o seu treinamento?

Sou engenheira Geotecnologias, eu sou treinada para cuidar de óleo de mineração e gás, energia, energia hidrelétrica é um tempo muito longo treinamento para explicar, mas que abre em diferentes comércios.

Você fez seu treinamento nos Estados Unidos da América, seu objetivo é ajudar a desenvolver seu país?

Sim, fiz meu treinamento em Houston, é verdade. Mas, infelizmente, as coisas não correram como planejado, eu não trabalho no campo que eu estudei (óleo geotecnologia) e é impossível para contribuir para o desenvolvimento do país também.

Qual é o trabalho que você faz em Angola agora?

Eu sou uma professora de inglês em meio período em uma escola para os militares.

Você é militante?

Não, mas ajudo uma associação de crianças órfãs.

Categories
Interviews

Leave a Reply